Internautas combinam novo protesto para hoje em Campinas

Postado por em 21 junho 2013, às 14 : 01 PM Imprimir


Encontro está marcado para às 17h na Prefeitura, no Centro, de onde sairá em passeata às 18h

Depois do protesto de quinta-feira (20) em Campinas, internautas no Facebook combinaram uma nova manifestação para esta sexta (21) na cidade. Na página “2° Manifestação Contra o Aumento da Passagem do transporte público em Campinas/SP”, confirmaram presença até as 13h40 de hoje. O encontro está marcado para às 17h na Prefeitura, no Centro, de onde sairá em passeata às 18h.

Uma outra manifestação também está marcada: será às 18h de segunda (24) no Largo do Rosário.

A mobilização para ambas começou na noite de ontem e ganhou força na internet hoje. Às 08h34, mais de 5, 700 já tinham confirmado presença para o protesto desta sexta na página “Frente de Luta Campinas”.

Foco

“Pelo Brasil, os atos estão tomando proporções gigantescas e agora não é mais somente sobre centavos, diversas pautas entraram no protesto, mas precisamos manter o foco para ter vitórias concretas!”, diz a página “2° Manifestação Contra o Aumento da Passagem do transporte público em Campinas/SP”.

Ainda segundo a página, os objetivos agora são: primeiro, retirar os dois últimos aumentos, levando o preço da passagem para R$2,85; segundo, fazer uma auditoria no preço praticado pelas empresas de ônibus; e terceiro, passe livre para todos os estudantes e desempregados.

Violência

Além dessa questão, o outro assunto mais comentado é em relação ao vandalismo ocorrido. Para o internauta Wanderson Viana, “a manifestação foi linda!! Pena que houve conflito”. Ainda, segundo ele, “devemos, sim, fazer mais manifestações, porém devemos ter algum meio de separar os vândalos da nossa manifestação e torna-lá mais forte! Quem tiver ideia mande ai pra gente poder pensar e decidir o que faremos”.

Já Verô Guimarães escreveu: bom dia, se conseguir!! Campinas acordou mais feia.. depredada, destruída!! O ‘movimento destruidor’ era muito mais organizado e tinha liderança visível. Lamentável! E se você pensa que eram muitos…. não eram, não, cerca de 100/150 no máximo que, perto da multidão que ali estava, conseguiram chamar a atenção e fazer com que o ato em si perdesse o sentido. Eram muito bem organizados, iam e vinham numa organização de impressionar”.

A internauta Carolina Manhani se expressou da seguinte forma: que pena que ainda existe uma minoria violenta e não consciente… Parabéns a todos que manifestaram pacificamente!!!”.

Já Bianca Squarisi escreveu: “Jonas nos aguarde! Ninguém é obrigado a ser tratado como animal pela tropa de choque enquanto luta por um futuro melhor. A polícia não vai nos calar! Vamos pra rua!”

Prefeitura estima prejuízo em R$ 500 mil; população perplexa

O Prefeito Jonas Donizette (PSB) falou com a reportagem do Correio e lamentou o vandalismo

Campinas amanheceu neste primeiro dia de inverno (21) com uma nova página escrita em sua história e com muito trabalho para a Administração Municipal. Em nota oficial, a Prefeitura estima os prejuízos em cerca de R$ 500 mil, com a destruição dos jardins da Praça Carlos Gomes; e do Largo das Andorinhas; pichações de monumentos; quebra de painéis informativos; destruição completa do iluminação jardim do Paço e da praça Carlos Gomes.

Após o protesto de quinta (20), muita sujeira e destruição ficaram pelas ruas do Centro da cidade. Os comerciantes, que tiveram suas lojas saqueadas, contabilizam os prejuízos. Segundo a Transurc, 12 ônibus – 5 da Onicamp Transporte Coletivo e 7 da VB Transporte – foram depredados na madrugada por vândalos.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi apedrejada por homens mascarados enquanto prestava socorro a um agente da Guarda Municipal (GM) ferido na Rua Barreto Leme.

O Prefeito Jonas Donizette (PSB) logo cedo (7h) falou com a reportagem do Correio Popular e lamentou o vandalismo registrado durante a manifestação. O prefeito se disse “aliviado” por não ter havido nenhuma morte na cidade e garantiu que a Administração vai trabalhar para limpar e reconstruir os estragos.”Ontem (20) a cidade viveu dois momentos distintos. Primeiro uma manifestação bonita, com pessoas na rua, protestando em paz. Depois atos de vandalismo de uma minoria. Não só eu como prefeito, mas a população de maneira geral, lamentamos esses acontecimentos”, disse.

Somente no 1º Distrito Policial de Campinas, seis boletins de ocorrência (B.Os) foram registrados. Em um deles, a Guarda Municipal atestou ato de vandalismo contra a Prefeitura. Duas pessoas foram presas. Nos boletins, ocorrências de depredação e saque contra bancas de jornais, ótica, salão de beleza.

A cidade de Campinas viveu nesta quinta-feira (20) o maior protesto já registrado em sua história. Cerca de 35 mil pessoas, segundo balanço oficial da Polícia Militar (PM), ocuparam as ruas da região central em uma onda de manifestações.

O protesto, que começou com o mote do aumento da passagem do transporte público (e agregou diversas outras reivindicações em sua pauta como corrupção, violência policial, educação e saúde), reuniu pessoas de todas as idades em passeata pacífica até um desfecho lamentável com cenas de barbárie.

Uma minoria – composta principalmente por jovens com os rostos cobertos – vandalizou o Centro da cidade, saqueou lojas, destruiu pontos de ônibus, agências bancárias e entrou em confronto com a polícia em frente a Prefeitura.

Houve tentativa de invasão no Palácio dos Jequitibás, depredação da fachada e reposta policial com gás de pimenta, lacrimogênio e bala de borracha.

Confira abaixo o balanço divulgado pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec):

17h48 – Terminais Central e Mercado fechados.
19h15 – Derrubaram radar na Barreto Leme com Anchieta.

Até as 22h – Divulgação de cinco ônibus depredados: quatro convencionais com pedras; um articulado com o vidro arrancado.

22h14 – Pessoa esfaqueada na Plataforma 2 do Terminal Central. Masculino, cerca de 30 anos. Socorrido pelo Samu, levado para Mário Gatti.

22h20 – Fechados os terminais Vida Nova e Vila União por atos de vandalismo.

Oficialmente a PM divulgou 30 mil pessoas, entretanto, a avaliação da Emdec é de 60 a 70 mil pessoas.

Pontos de Bloqueios:

Francisco Glicério x Benjamin Constant

Delfino Cintra x Orosimbo Maia

Campos Sales x Andrade Neves

Barão de Jaguara x Moraes Salles

Barão de Jaguara x Aquidaban

Júlio de Mesquita x Barreto Leme

Orosimbo Maia (interna) x Brasil

Orosimbo Maia (interna) x Sacramento

Campos Sales x Saldanha Marinho

João Jorge x Salles Oliveira

Moraes Salles x José Paulino

Moraes Salles x Coronel Quirino

General Osório x Francisco Glicério

General Osório x José Paulino

Bernardino de Campos x Barão de Jaguara

Moraes Salles x Júlio de Mesquita

Moraes Salles x Irmã Serafina

Viaduto Cury x Moraes Salles

Campos Sales x Andrade Neves

Boaventura do Amaral x Aquidaban

Benjamin Constant x Anchieta

Campos Sales x Senador Saraiva

Salles Oliveira x São Carlos

Aquidaban x José Paulino

Amoreiras x João Jorge

Orosimbo Maia x José de Souza Campos

José de Souza Campos x Carlos Stevenson

Francisco Glicério x Conceição

No total, houve 28 pontos de bloqueios e dois quilômetros e 150 metros de lentidão.

Fonte: Correio Popular


Compartilhar no Facebook

Cidades Comportamento Notícias

Veja também

Deixe seu comentário

O conteúdo dos comentários são de responsabilidade de seus autores. Os comentários são moderados pelo OMV e não serão publicados no momento da postagem. O OMV poderá não publicar o comentário se assim julgar necessário.

Alternar para o modo Desktop do blog